Reader Comments

Solid State Disk - O Futuro Do Armazenamento, E Porquê Não…o Presente?

"Pedro Lorenzo" (2018-06-14)

 |  Post Reply

clique nste artigo

Performance: os SSDs agora atingem velocidades como 240MB/s, deixando mesmo os suntuosos WD Raptors anos-luz atrás. A latência de acesso é quase 10x menor, mesmo em relação aos SCSI e SAS com rotação elevada. Durabilidade: Em exercício, a durabilidade necessita ser a mesma entre os dois. Entretanto as vantagens de não ter peças móveis faz dos SSDs mais resistentes a choques e quedas. Ruído: sem dispositivo de rotação, os SSDs não emitem ruído. Tamanho: os SSDs são incrivelmente menores que os HDs, mesmo os voltados para dispositivos portáteis, o que faz deles uma ótima tecnologia pros últimos.


Consumo de energia: Durante o tempo que os Hds usuais chegam a puxar 10A em pico, os SSDs consomem 10x menos, o que amplia tua vantagem em dispositivos portáteis. Know-how: eis um dos pontos fracos dos SSDs. Preço: Outro ponto fraco. Os melhores SSDs atingem preços exorbitantes como 600 dólares, enquanto os melhores HDs domésticos ficam pela casa dos trezentos dólares. Na IDF 2008 a Intel contou teu SSD, o X-25, um SSD de maior performance, voltado para servers, workstations e desktops de alta performance. Fabricantes como a Samsung, Sandisk e OCZ tambem mostrarm modelos comerciais de SSDs rápidos, o que está levando gradualmente a uma queda de preço e surgimento de modelos melhores. Quem se sentiu fortemente incomodada foi a Seagate, líder no mercado de HDs, prometendo processar os fabricantes de SSDs por quebra de patentes. Seja como for, o mercado está sendo inundado por marcas outras e modelos rápidos, e os preços estão resultando, insuficiente a pouco, mais atraentes. É agradável se tomar conta, Seagate!


O sabor do disco efêmero necessita ser configurado, e o tamanho tem que completar o requisito do sistema operacional guest. O painel e o servidor novncproxy do OpenStack necessitam estar funcionando bem. Se todas essas condições forem preenchidas, você poderá instalar um sistema operacional OS a começar por uma imagem ISO com êxito no disco efêmero de uma instância ativada a partir dessa imagem ISO.


  • 3-) Desabilitar Hibernação

  • 06 .size = 4 * NAND_BLOCK_SIZE,

  • Implante auditivo ancorado ao osso

  • Um disco exigente existentem que não está em branco

  • 1 mês____________________ 12 meses_____________________

  • 1 terabyte (TB ou Tbytes) = 1024 gigabytes

  • um - Crie um disco virtual

  • 7ª Criação do Processador Intel® Core™ i5

E, evidentemente, é possível trabalhar com o sistema operacional guest do mesmo modo que você trabalha com outras instâncias. Porém, graças a do aparelho atual de captura instantânea de instância no OpenStack, não é possível converter com êxito a instância em uma captura instantânea ou imagem. A captura instantânea da instância irá adicionar apenas o disco raiz da instância. Os outros dispositivos de bloco, inclusive os discos efêmeros e volumes, serão ignorados. Indico ler um pouco mais sobre isso através do blog descubra esse. Trata-se de uma das mais perfeitas referências sobre isto este tópico pela internet.


A Figura um mostra o curso de serviço de montagem pra dispositivos de bloco no OpenStack Nova quando você inicializa uma instância do KVM/QEMU por intermédio da imagem ISO. 1. o Nova recupera a imagem ISO a partir do Glance e a configura como o disco raiz de uma instância de VM com CD-ROM como tipo de aparelho e IDE como tipo de barramento. 2. O Nova cria um disco efêmero e o configura como o segundo disco da instância de VM, com disco como tipo de equipamento e VirtIO como tipo de barramento.


Contudo, essa época só é realizada se o tamanho do disco efêmero é configurado no sabor da instância. 3. O usuário instala o sistema operacional guest do disco raiz (CD-ROM da instância) para o disco efêmero (o segundo disco da instância) e o configura passo a passo através do VNC. 4. O usuário cria uma captura instantânea a partir desta instância da VM, e o Nova salva a captura instantânea no serviço do glance. Este fluência de serviço parece possível para gerar uma nova imagem de VM desde o início. Mas, o que você obtém é uma cópia da imagem ISO original.


Isso ocorre visto que só o disco raiz (o primeiro dispositivo de bloco da instância; na verdade, o CD-ROM da instância caso tenha sido ativado a partir da imagem ISO) é incluído pela captura instantânea, e o disco efêmero é descartado. 1. o Nova cria um arquivo de disco de VM e o configura como o disco raiz da instância de VM. O barramento de dispositivo é configurado como VirtIO por padrão.


2. O Nova recupera a imagem ISO do sistema operacional guest através do Glance e a configura como o segundo dispositivo de disco, que é um CD-ROM. 3. O Nova recupera uma imagem ISO do driver VirtIO por meio do Glance e o configura como o terceiro mecanismo de disco, que é outro CD-ROM. 4. O usuário instala o sistema operacional guest através do segundo aparelho descubra Esse de disco (o primeiro CD-ROM) e o configura conforme o primordial.


5. Se o driver VirtIO não está incluído no sistema descubra esse operacional guest por padrão, o terceiro aparelho de disco (o segundo CD-ROM) é usado para instalar o driver do VirtIO para o sistema operacional guest. 6. O usuário cria uma captura instantânea da instância e o Nova o salva no serviço Glance. Conforme o explicado no Suporte atual pra imagens ISO, a captura instantânea da instância inclui apenas o disco raiz da instância, independentemente do tipo do disco raiz.



Add comment