Reader Comments

A Nova Prisão De 3 Mil M² De Marcelo No Morumbi

"Ana Luiza" (2018-06-11)

In response to xml edublogs
 |  Post Reply

navegue para este site

Durante séculos, o bacalhau foi um dos alimentos mais baratos que o homem teve à sua aplicação. Encontrado em abundância nos mares gelados, pescado, eviscerado, salgado e apresentado ao sol, recurso que lhe garantia selo de segurança e certificado de durabilidade, ele revolucionou a alimentação nos séculos 14 e 15, quando a Europa enfrentou a miséria. No decorrer da Segunda Briga Mundial, o bicho pegou. Com o trânsito nos mares acanhado graças a do conflito, a captura do bacalhau definhou. Nas décadas seguintes, com a escassez do peixe por conta da pesca predatória, o preço inflou e nosso camarada saltou da listagem de compras da galera da geral.


Agora, é sinônimo de celebração. E, para a maioria da população, só aparece pela mesa em datas especiais. É ingrediente com o objetivo de de vez em quando. Pra encantar quem adora este peixe, basta um naco de um objeto de propriedade, dessalgado e regado com azeite, levado ao forno com uma acessível batata. Porém são tantas as receitas por esse vasto universo culinário que ficamos atordoados pela hora de escolher. Se a gente apartar só as mais famosas, dá um livrão.


O bacalhau é, por sua flexibilidade, uma comemoração. Há as receitas que homenageiam celebridades, como o à Gomes de Sá e o à Luís de Camões, e outras que demonstram desconhecidos, entre eles o Bacalhau da Cida, à Antonio Maria, à Dona Bernadete. E ainda tem as receitas "ching ling", com toque oriental. Você neste instante provou, como por exemplo, bacalhau com molho de missô, gengibre e shoyu ou o xadrez? Em razão de, para o terror da colônia portuguesa, elas existem, sim, e executam sucesso. Um outro ambiente envolvente que eu amo e cita-se a respeito do mesmo assunto desse web Meu Site é o web site Meu Site. Talvez você goste de ler mais a respeito nele.


  • Torrada integral: 2 unidades
  • Ingerir devagar
  • Carboidratos complexos - integrais
  • 2 Temporada dois (27-cinquenta e dois) - 2009
  • Faça atividade física

Para economizar nosso tempo, irei ignorar as dezenas de receitas de saladas, tortas, pastéis, bolinhos, suflês, quiches e panquecas com o peixe. Tenho, mas, uma certeza: bacalhau é bom além da conta e nossa receita de hoje é divina. Vamos, finalmente, ao que interessa. Retalho o bacalhau, sem retirar a pele, em postas não muito grandes e deixo demolhando em água fria na geladeira por, no mínimo, 16 horas. Deste intervalo, troco a água 4 ou 5 vezes.


Escolho uma panela que comporte o peixe, coloco 4 litros de água, uma xícara (chá) de leite, outras folhas de louro e levo ao fogo brando. No momento em que ferver, coloco o bacalhau, espero suspender fervura outra vez e, não mais do que 3 ou 4 minutos depois, retiro do fogo, escorro, descarto o louro e reservo o peixe. Com uma pinça, elimino as espinhas e, com uma faca, raspo delicadamente as partes escuras da pele, mantendo a gelatinosa.


Com as mãos, desfaço as postas em pequenas lasquinhas numa vasilha funda de louça ou vidro. A partir daqui, o serviço é braçal e carece energia. Elejo uma colher de pau, junto ao bacalhau cinquenta mililitros de azeite e começo a triturá-lo, mexendo com o objetivo de lá e com o objetivo de cá pra que se desfaça. Junto 50 mililitros de creme de leite e mexo com a colher para ir desfazendo o peixe. Faço isso, alternando azeite e creme de leite, até adquirir uma pasta homogênea e as lascas se desmancharem completamente. Coloco pela vasilha as batatas, salpico pimenta-do-reino, confiro o sal e mexo por mais alguns minutos, para que tudo se amalgame bem até adquirir uma emulsão e uma massa lisa e branca, que lembre um purê. Provo a massa e, se imprescindível, corrijo o sal. A nossa brandade está quase pronta pra destinar-se ao forno, mas permito que ela descanse por meia hora. Escolho uma travessa de louça ou um refratário, unto com azeite e nele moldo a massa em maneira arredondada, nunca plana, alisando bem a superfície com colher ou espátula.


Aqueço o forno a 180ºC por 15 minutos e levo o refratário a ele até a brandade continuar dourada por cima. Caso o forno tenha a função gratinar, maravilha: permita que a massa fique 15 minutos aquecendo e depois dez minutos pela atividade gratinar, até continuar alourada, como dizem lá em Portugal. Veja só: apesar de o bacalhau ser um peixe magro, com pouco teor de gordura, o azeite e o creme de leite, nessa receita, reconfortam tal deficiência. Sirva, deste jeito, a brandade com legumes cozidos no vapor ou salteados em um fio de azeite, como pimentões, talos de salsão, cebolas e couves.


O pão é fundamental: corte-o em fatias e depois em pedaços menores e passe por uma frigideira quente com azeite aromatizado com alho, como fazemos com os croutons. A brandade (ou brandada, em português), apesar de reivindicar interesse e capricho na sua confecção, é um prato bastante acessível. Sua origem não é portuguesa, mas francesa (vem da região de Nîmes) e, na versão original, não se utilizavam batatas. Da França, espalhou-se para Espanha e Portugal.


Após se consultar com o Coach Bueno, que orientou os mais novos hábitos alimentares de Pugliesi, ela ilustrou em seu blog que prontamente se sente uma nova pessoa. Posso dizer que em dois meses me alimentando desta maneira, mudei principalmente minha cabeça. O corpo acaba sendo uma consequência disso, que efetivamente, muda completamente também", revelou. Descubra como se alimenta, desde a hora em que acorda até a hora de dormir, Gabriela Pugliesi, uma das musas fitness mais famosas do Instagram. Salada verde. (Consultar um nutricionista antes, uma vez que dependendo do metabolismo, as fibras presentes no alimento podem deixar a digestão mais lenta no horário).



Add comment