Reader Comments

Aspectos Legais Sobre A Apresentação E A Retenção De Documentos Relativos À Identificação Pessoal

"Pedro Francisco" (2018-04-19)

 |  Post Reply

Na hora de negociar um imóvel, muitos proprietários acabam ficando com dúvidas se devem ou não contratar uma imobiliária. Há quem acredite que vender por conta própria reduz os custos com comissão e apresenta uma maior agilidade para concretizar a negociação. No entanto, que ocorre na maioria das vezes é uma enorme dor de cabeça.

imobiliária curitibamesmo raciocínio pode ser acompanhado na procura de um imóvel, afinal, a imobiliária possui ofertas de tipos completamente variados de imóveis, tornando a escolha mais fácil e compatível com perfil de cada pessoa, tanto visualmente, estruturalmente e financeiramente. Isso evita aqueles dias cheios de visitas desnecessárias, pois corretor analisa suas exigências e oferece a melhor gama de oportunidades.

Uma análise desses institutos, associada aos conceitos estudados nos capítulos anteriores leva ao entendimento que ambos restringem direito de uso, gozo ou disposição da propriedade urbana, pois impõe aos proprietários ações a serem tomadas com objetivo de dar uma finalidade social, restringem porque a utilização não fica ao gosto do proprietário, mas sim como uma obrigação de utilizar, independente de sua vontade.

Ela adquiriu uma unidade no Residencial Del Fiori, em Aguas Claras (DF) e pagou R$ 18.219,55 de entrada. Em nenhum momento lhe foi informado qualquer pagamento para corretor, eis que usualmente esta despesa é do vendedor. Para sua surpresa, alguns dias depois foi chamada para assinar contrato e nele veio então constando que valor da compra e venda seria de R$ 533.887,95 e que valor dado não seria sinal e sim comissão paga aos corretores empregados da construtora, serviço que a consumidora não tinha contratado.

Art. 228 - A matrícula será efetuada por ocasião do primeiro registro a ser lançado na vigência desta Lei, mediante os elementos constantes do título apresentado e do registro anterior nele mencionado. (Renumerado com nova redação pela Lei nº 6.216, de 1975).

A venda de imóveis de luxo e superluxo é um deles. Esse setor apresentou crescimento nos últimos anos, especialmente no Rio de Janeiro. tecnólogo pode trabalhar em imobiliárias e empresas de loteamento e urbanização ou atuar como autônomo, recebendo uma porcentagem da venda (cerca de 6% do valor do imóvel).

Muita gente deixa de contratar uma imobiliária para vender ou alugar imóveis por conta própria. Indicando uma proteção a cada proprietário, limite individual exterioriza que não se manifesta lícita a cobrança sobre cada um em montante superior ao da mais-valia imobiliária percebida. referido limite impõe que a administração análise discriminadamente a valorização imobiliária, uma vez que a obra que valoriza um imóvel em 10% pode não ter valorizado outro imóvel, em idêntico percentual de valorização.

- fiador é indicado pelo locador para ser seu garantidor financeiro caso haja algum imprevisto na hora de pagar aluguel ou encargos. Essa pessoa que deve ter imóvel quitado em seu nome (algumas Imobiliárias em Curitiba exigem que sejam na mesma cidade em que inquilino pretende alugar imóvel), e comprovar uma renda mensal compatível para arcar com aluguel de, geralmente, três a quatro vezes valor mensal, dependendo da imobiliária, caso necessário.

Escritura pública de compra e venda e documento de matrícula de imóvel servem apenas para comprovar a propriedade do bem — e não sua posse. Com base neste entendimento , a 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve decisão que negou reintegração de posse de uma área disputada no município de Nova Prata (RS). desembargador Nélson José Gonzaga, em decisão monocrática proferida no dia 3 de janeiro, afirmou que autor do pedido de reintegração não comprovou a posse anterior da terra, que seria um pressuposto para sua concessão, conforme dispõe artigo 927 do Código de Processo Civil.

Curitiba, reconhecida como cidade modelo em qualidade de vida em todo Brasil devido à sua excelente escola de gestão urbana, vem atravessando um excelente período econômico de uns bons anos para cá. Com uma população de pouco mais de um milhão e setecentos mil habitantes, é a oitava capital mais populosa do Brasil, segundo os dados do Censo Demográfico de 2010 fornecidos pelo IBGE. Sempre e consoante IBGE (2012), Curitiba obteve também quarto maior PIB dentre os municípios brasileiros em 2009, perdendo apenas para São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Os proprietários dos meios de produção tornam-se agentes neste processo, ao instalar-se sobre solo urbano, e exigir do Estado infraestrutura necessária a sua produção e circulação. Já os proprietários fundiários inserem-se nesta conjuntura ao transformarem a terra rural em urbana, devido lucro do valor de troca" ser superior ao valor de uso". E os promotores imobiliários através das incorporações, fazem da terra urbana uma verdadeira mercadoria de alto custo. Estado é mais versátil, pois atua desde a implantação de infraestrutura, legalização, zoneamento do solo urbano, passando a ser em determinadas ocasiões, a proprietários fundiários, proprietário dos meios de produção e promotores imobiliários. Finalmente, os grupos sociais que também participam da produção do espaço, de forma marginalizada, principalmente, através de invasões de área publicas ou privadas na periferia urbana, bem como pela busca de melhorias para áreas esquecidas pelo poder público local.

Add comment