Reader Comments

HD SSD Não Devem Passar Por Desfragmentação

"Valentina" (2018-06-15)

 |  Post Reply

links

Todavia, imediatamente há alguns anos, uma nova tecnologia está sendo empregada na fabricação de HDs, essencialmente em instrumentos portáteis como netbooks, notebook, tablets, celulares e HDs externos. Essa tecnologia é chamada de SSD (solid-state drive), ou unidade de estado sólido, em português, e ao contrário dos HDs comuns, não utiliza discos magnéticos, todavia sim circuitos integrados. Como os discos exigentes SSD não possuem discos magnéticos e, assim sendo não possuem partes mecânicas (braço da cabeça de leitura), não há necessidade de fazer a desfragmentação.


Isto ocorre porque a leitura e gravação dos detalhes nos SSDs são feita eletronicamente, ela acontece quase instantaneamente em qualquer cluster de armazenamento, enquanto que nos além da medida HDs podes transcorrer no centro ou na extremidade do disco. No entanto, não se precisa desfragmentar um HD SDD não apenas por não ser imprescindível, entretanto principalmente porque a desfragmentação pode prejudicá-lo. Já que o modo de desfragmentação faz emprego excessivo do HD, escrevendo e olhando fatos nos clusters, e a utilização é o principal fator de desgaste do HD. Em vista disso fica a dica, se seu laptop ou cada outro aparelho usa HD SSD, se esqueça a desfragmentação, visto que ele não tem que e nem sequer tem que ser desfragmentado. Se você não domina qual o tipo de HD que seu notebook detém, instale um software de diagnóstico de hardware de laptop. Ele lhe informará inúmeras infos técnicas sobre isso teu aparelho, inclusive o tipo de HD instalado.


O SSD é muito mais resistente que o HD, ele não retém partes mecânicas e móveis, aguenta impactos e foi elaborado em torno de um circuito integrado semicondutor, esse circuito é o vasto responsável pelo armazenamento. O SSD utiliza o sistema de memória Flash, que torna o procedimento da escrita e leitura de arquivos quase instantânea. Por que esse processo é quase instantâneo?


O Sistema de memória Flash trabalha com chips de memória, quer dizer, um sistema eletrônico e é isto que torna a leitura e armazenamento quase instantâneo. O SSD ainda perde no quesito custo benefício devido a charada da know-how de armazenamento. Os SSDs são muito caros e quanto superior é a prática de armazenamento, maior é o custo. Um SSD de quatrocentos GB podes custar mais de 2 mil reais (isso também depende de onde você vai comprar). Um HD de 1 TB podes custar 300 reais e ocasionalmente menos.


Por aqui vai um post sobre o assunto armazenamento de fatos, almejo que gostem.. Registradores e lembranças de acesso randômico exigem voltagem permanente pra reter os valores, durante o tempo que que meios de armazenamento como cd´s e discos magnéticos retêm fato indefinidamente depois da energia ser removida, o qual é conhecido como dedicação indefinida. Este tipo de armazenamento é chamado de não-volátil. Há muitos tipos de armazenamento não-volátil, e somente alguns dos métodos mais comuns serão mostrados por esse serviço. É um equipamento pra armazenar detalhes que tem enorme densidade e um tempo de acesso ligeiro.


O Hard Disk ou famoso bem como como Winchester é formado por uma pilha de discos fixadas a um eixo como mostra a figura abaixo. Cada disco ou prato tem duas superfícies feitas de alumínio ou vidro. Se bem que os discos de vidros com dilatação menor sobre o disco de alumínio. Nos HD´s dos desktops atuais é comum se encontrar os discos de alumínio.


Esses pratos são cobertos com um equipamento magnético como este óxido de ferro quer dizer, magnético. Contudo no entanto vamos compreender o funcionamento dos discos severos melhor. Além dos discos presos ao eixo, há também as cabeças que são ligadas a um braço ou também chamado de pente. Esse se move para dentro e pra fora do disco varias vezes. A distância entre a cabeça e disco é de 5 nano metros. Partículas no ar contido dentro da unidade de disco que forem maiores de 5 nano metros podem ficar entre a cabeça e o prato, resultando em uma queda da cabeça. No hard disk os pratos rodam a uma rotação de 3600 a 10000 RPM.


As cabeças lêm ou escrevem magnetizando o instrumento magnético. Uma evento curioso é que só uma cabeça lê ou armazena a cada instante, contudo entretanto detalhes são armazenados em série (paralelos). Um defeito nesse tipo de serviço em paralelo é que as cabeças conseguem se desalinhar e sucessivamente corromper detalhes. Tipicamente são utilizada 2 tipos: Manchester e a Modulação Por Freqüência Modulada.


  • Nove de agosto de 2013 às 09:19

  • 1 - O administrator console faz uma chamada pra cmdlet do windows powershell

  • Fora de operação: -40 °C a 80 °C (-quarenta °F a 176 °F)

  • A primeira enorme combinação entre um portátil e um tablet, com duas telas

  • doze de Março de 2013 às 17:Cinquenta e dois

NFZ (Não volte a zero). Elas tem a atividade de detectar propriamente as mudanças entre as áreas magnéticas ao ler bem um disco (seqüência de uns e zeros). Observando a figura "b" você vê a cabeça retornando a zero e a figura "a" não retorna. Uma superfície de disco contém varias trilhas concêntricas e setores peculiares de 512 bytes. Uma trilha em algumas superfícies maneira um cilindro. Um grupo de trilhas que tem o mesmo número de setores forma uma zona.


O tempo de busca ou seek time é o tempo pra mover a cabeça pra trilha desejada. Eu quase neste momento tinha me esquecido, para compartilhar este artigo contigo eu me inspirei por este web site Peça completa da redaçăo, por lá você pode achar mais informações valiosas a este post. A latência rotacional ou rotational latency é o tempo pro setor desejado mostrar-se ante a cabeça e o tempo pra transferir o setor do prato do disco no momento em que ele neste momento está posicionado ante a cabeça. O seek e o tempo mais significativo pro cálculo. Geralmente é considerado para ele viajar até o meio do disco. A latência rotacional e na ordem de quatro a oito ms.


O tempo de transferência do setor é somente o tempo para uma revolução Peça completa da redaçăo dividida pelo número de setores pela trilha. Um parâmetro respeitável relativo ao tempo de transferência do setor é a taxa de rajada (bust rate), a taxa na qual os dados saem ou entram no disco, uma vez que a operação de leitura/escrita tenha começado. A taxa de rajada é igual á velocidade do disco em revoluções por segundo vezes a inteligência por trilha. Um disquete (ou floppy disk) contém um prato maleável de plástico coberto com equipamento magnético como óxido de ferro.


Muito se bem que somente um lado seja usado numa superfície de um disquete, em vários sistemas ambos os lados do disco são cobertos com mesmo equipamento pra prevenir que o disco se empene. O tempo de acesso é geralmente maior do que um disco rígido, porque um disco flexível não pode rodar tão rapidamente quanto um disco rigoroso. A velocidade rotacional de um mecanismo de disco maleável inconfundível é somente trezentos RPM e podes variar à medida que a cabeça se move de trilha para trilha pra otimizar as taxas de transferências de fatos.


Velocidade tão lentas significam, que os tempos de acesso de disquetes sejam de 250 - 300ms, aproximadamente 10 vezes mais lentos que os discos severos. Disquetes são baratos visto que podem ser removidos do dispositivo de leitura e devido a do teu tamanho nanico. Resulta, isto sim, no desgaste da cabeça do disquete. Em vista disso, disquetes só rodam quando estão sendo acessados. Os primeiros disquetes eram colocados em capas finas plásticas flexíveis, originando teu nome "Floppy".



Add comment