Reader Comments

Aprenda A Trabalhar Com Memória Flash

"Maria Maria Fernanda" (2018-06-19)

 |  Post Reply

url

Computadores mais antigos com discos e ventoinhas ainda mais têm sido escondidos em centros de fatos, blindados na nuvem. Portanto, os usuários não notam quanto calor produzem ou quanto barulho eles fazem. E novos pcs como celulares e tablets permeiam várias áreas da existência hoje em dia: por fim, são dispositivos móveis, silenciosos e eficientes em termos de energia. Uma razão na qual são mais eficientes vem do evento de que sistemas de armazenamento embarcado utilizam chips ao invés de discos rotativos. Memória Flash em estado sólido não possui partes móveis e é, desta maneira, muito robusta por não dispor estresse mecânico.


Além do mais, visite a minha página web memória sem disco acessa as informações desejados mais de forma acelerada por não solicitar um cabeçote em movimento. Um dispositivo sem disco bem como produz menos calor, convertendo sem necessidade o som provocado na vetoinha. Por esta postagem, descreveremos alguns sistemas de arquivos Linux e ferramentas que operam com uma imenso multiplicidade de dispositivos de armazenamento Flash suportados pelo Linux. Um outro ambiente divertido que eu gosto e cita-se sobre o mesmo conteúdo neste site é o web site visite a minha página web. Talvez você goste de ler mais a respeito nele. O armazenamento Flash, bem como conhecido como "estado sólido" (solid state), detém muitas vantagens em ligação ao armazenamento rotativo (rotating storage).


  • Clique em Desfragmentar pra começar o modo
  • Capacidades: 120GB
  • 480GB - 450MB/s para Leitura e 208MB/s para Gravação
  • Templates created from an existing virtual hard disk
  • Cabo HP DMS-59 para DVI duplo
  • Artigos - Categorias
  • Qual será o uso principal do laptop

Em primeiro espaço, a carência de peças mecânicas e em movimento corta o ruído, aumenta a resistência e segurança a choques e vibrações, e elimina a dissipação de calor e consumo de energia. Segundo, o acesso aleatório a fatos é muito rapidamente, visto que imediatamente não é preciso mover um cabeçote de disco para o local preciso no dispositivo, o que poderá levar alguns milissegundos.


O Flash também tem tuas deficiências. Primeiro, pelo mesmo valor, temos apenas um décimo da perícia de armazenamento. Segundo, digitar armazenamento Flash tem restrições especiais; não queremos publicar para o mesmo ambiente de um bloco Flash algumas vezes sem diminuir todo o bloco, denominado como "bloco de apagar" (erase block). Essa restrição assim como pode fazer com que a velocidade de escrita seja muito menor que a de leitura. Terceiro, os blocos Flash conseguem suportar só um número restrito de erases - de alguns milhares de chips NAND mais densos a um milhão, no máximo.


Hardware e software, desse modo, necessitam derramar as operações de escrita em um método conhecido como "nivelamento de desgaste" (wear leveling). A memória Flash NOR (Not OR), que nomeia as portas usadas no chip, foi o primeiro tipo de armazenamento Flash inventado. O NOR é conveniente, já que a CPU poderá acessar cada byte diretamente e em ordem aleatória. Portanto, o processador podes exercer o código diretamente da NOR, permitindo que seja utilizado em bootloaders, e não precisa ser copiado pra RAM antes de ser executado. O tipo mais popular de armazenamento é a memória Flash NAND (Not AND) (figura 1), que fornece superior inteligência de armazenamento ao baixo custo.


A desvantagem é que, como um dispositivo externo, o armazenamento NAND está conectado estrada controlador, através do qual é possível acessar os detalhes. A CPU não pode executar código da NAND sem copiar o código para a memória RAM primeiro. Outra restrição é que os dispositivos Flash NAND conseguem deter blocos defeituosos (bad blocks) fora da caixa, exigindo soluções de hardware ou software que funcionam em torno dessa limitação durante a operação.


Dois tipos de armazenamento Flash NAND estão disponíveis hoje. O primeiro tipo emula um bloco modelo de interface e contém um hardware "Flash Translation Layer" (camada de tradução Flash) que cuida de apagar blocos e implementar nivelamento de desgaste, do mesmo jeito que o gerenciamento de blocos defeituosos. Dispositivos deste tipo acrescentam drives USB Flash, cartões de mídia, cartões multimídia embutidos (eMMCs), e discos de estado sólido (da sigla SSDs, de solid state disks).


O sistema operacional não tem controle a respeito da forma como são geridos os setores Flash, dado que só considera um equipamento emulado de bloco. O segundo tipo de memória NAND é a raw Flash. O sistema operacional tem acesso ao controlador de Flash e podes gerenciar diretamente seus blocos. O raw Flash poderá usar um "block erase count" para indicar com qual regularidade um bloco vem sendo sobrescrito.


Acesso bruto (raw access) significa que nenhum sistema de arquivo é necessário, a menos que o usuário deseje armazenar muitos arquivos; um único e vasto arquivo binário é suficiente para alguns aplicativos. Dispositivos MTD geralmente são particionados pra definir áreas com fins específicos, como o gerenciador de inicialização (bootloader) ou o sistema de arquivos raiz. RO, de read-only) podes socorrer o sistema contra erros e tentativas de modificação não autorizadas.



Add comment