Reader Comments

O Novo SSD Da Intel Tenta Resolver 2 Problemas Dos Modelos Atuais

"Joao Leonardo" (2018-06-12)

 |  Post Reply

clique neste site

A Intel lançou nesse domingo (19) o Optane SSD DC P4800X, o primeiro SSD da organização com memória 3D XPoint. Prontamente comentamos sobre a nova tecnologia: ela traz outras novidades que tentam resolver os pontos fracos dos SSDs convencionais, como o funcionamento em tarefas mais pesadas e a vida proveitoso limitada por ciclos de escrita. Seu SSD vai perdendo funcionamento quando múltiplos arquivos são acessados ao mesmo tempo — talvez você não perceba o acrescentamento de latência, em razãconfira o post aqui de ele ainda é absurdamente melhor que um HD, mas isso faz diferença em grandes servidores. Essa rapidez do Optane bem como permite que o SSD seja utilizado como uma extensão da RAM da máquina.


Outro detalhe é que as operações de escrita no 3D XPoint funcionam de forma diferenciado da memória flash NAND e permitem uma durabilidade maior. Como você deve saber, a vida benéfico do seu SSD é limitada pela quantidade de dados gravados — em geral, um SSD de boa particularidade para usuários comuns deve aturar algumas centenas de terabytes escritos antes de começar a falhar. Acontece que o 3D XPoint não se desgasta fisicamente quando uma área tem que ser apagada. 1.520. Até o final de 2017, a Intel idealiza lançar versões em PCIe e U2 de 750 GB e 1,5 TB. Quanto tempo até o 3D XPoint regressar aos meros mortais?


São profissionais que são capazes de sofrer represálias e vingança de condenados, como juízes, promotores, procuradores e defensores, ou que devem de armas pra evitar fugas e se socorrer, como guardas prisionais. A lei entendeu que determinados tipos de agentes de segurança assim como têm que utilizar arma para realizar seu dever, e outros indivíduos em circunstância de risco e indispensabilidade. Membros de outros setores do Judiciário reivindicaram o direito ao porte, como oficiais de justiça, que têm a arriscada tarefa de intimar pessoas para depor na Justiça. Foi considerado que esses neste momento contam com justo à proteção policial no exercício de tua função.


A tentativa de alguns parlamentares de aumentar a concessão de porte de arma pra si próprios foi descartada pela maioria do Congresso. Alguns sindicatos tentaram, inutilmente, comprar o correto ao porte informando-se profissões de traço, como os guardas dos centros de menores infratores. 32 em torno de 500 mil caminhoneiros se armassem. As corporações de transporte de carga investiram milhões em aparelhos eletrônicos de segurança, que de pouco serviram.


A solução estava em uma interessante polícia de investigação e repressão (fica faltando a moralização da Polícia Rodoviária). Esse é um ótimo exemplo de que a solução é investir pela melhoria da polícia e não em armar a comunidade. Excessões No Brasil, quando se consegue uma lei que influencia a todos, logo começa a pressão de setores poderosos, ou privilegiados, pra se isentarem da atribuição. Se você gostou nesse artigo e adoraria ganhar maiores infos sobre o conteúdo relativo, encontre por este hiperlink confira o post aqui maiores dados, é uma página de onde inspirei boa porção destas dicas. E nada é mais oposto ao conceito de democracia que o privilégio, característica das monarquias e ditaduras.


  • B) tempo de latência (latency time)

  • Comprimento de burst de detalhes de 8 pra todos os modos de organização da memória

  • USB 3.0

  • 240GB — 180 MB/s

  • Atualize os drivers de hardware regularmente

Um projeto de lei já exibido no Congresso procura proporcionar aos advogados o direito de portar armas. O advogado Levy de Castro Filho comenta: Estão registrados pela OAB advogados em todo o país, o que significaria legitimar o uso de armas pra quase meio milhão de pessoas. Logo serão os médicos a reivindicar, pelo motivo de atendem criminosos feridos, e por aí seguiria, em efeito cascata. Cinquenta e seis Profissionais que se expõem a ocorrências de traço se iludem sobre isso os benefícios de andar armados.


Nos últimos tempos, a sociedade tem se surpreendido com juiz assassinando vigia de mercado, promotor fuzilando quem ousou fazer um galanteio para tua namorada e com o assassinato de juízes, mesmo armados. O trabalho de um guarda-costas é estar sempre alerta, atento, pra prevenir uma agressão, diminuindo as chances de êxito de um ataque de surpresa, o que não acontece com o cidadão comum. O guarda-costas, também, é treinado para exercer essa atividade, aumentando suas oportunidades de rechaçar um ataque. Mesmo deste jeito, ele corre grande risco, faz uma profissãconfira o post aqui de grande risco, e costuma receber bem pelo motivo de arrisca tua vida pra socorrer a de outro.


A pessoa para quem ele trabalha está relativamente protegida e paga por isto. Não se podes comparar a circunstância do cidadão comum, desarmado, com a do cidadão que conta com a proteção de guarda-costas, no intuito de se provar que a arma de fogo se intensifica a segurança de quem a utiliza. Quem a utiliza, neste caso, é o guarda-costas, apresentado ao ataque e que é o primeiro a sucumbir.


Quando morre na defesa do patrão, seu nome nem sequer é mencionado na notícia, que ressalta somente o nome do legal que escapou de um atentado, em que faleceram 2 seguranças. Se alguns contam com recursos pra contratar seguranças privados bem treinados, e outros não, isso nos remete para foco completamente distinto, que é a diferença social, e a incapacidade de nossas autoridades garantirem uma segurança pública produtivo. 33 proteger. Ora, não se concebe uma sociedade em que todos tenhamos guarda-costas, ou estejamos todos armados. População segura é aquela que conta com interessante polícia, pra toda a população e não só para as pessoas que pode pagar segurança privada. A falência da segurança pública nos empurra pra buscar soluções individuais.


É um descaminho (acompanhar O descontrole das organizações de segurança privada). Para as pessoas que não é rico, não há salvação solitária. Precisamos pressionar pra que o Estado cumpra sua atividade republicana de cuidar a todos. 7. Mais armas, menos crimes ou Menos armas, menos crimes? John Lott e a defesa das armas O mais popular pesquisador que defende o uso de armas de fogo como defesa é o norte-americano John Lott. 57 Este autor pesquisa provar que quanto mais armas estão nas mãos de bons cidadãos em uma comunidade, mais segura ela está: as armas seriam um capaz aparelho de autodefesa contra assaltos. Lott sustenta que o aumento na venda de armas trouxe a queda nos crimes violentos em seu povo.


Diz que entre 1993 e 97, houve um grande acrescentamento no número de licenças para portar arma, o que teria provocado uma queda de 29% nos índices de homicídio com arma de fogo. Para ele, quanto mais se restringe o exercício de armas, superior o acrescentamento da criminalidade. 34 evitado cerca de homicídios, estupros e assaltos todo ano nos EUA. De imediato especialistas de 2 renomados centros de procura de Washington, divergem: A defesa feita por John Lott do porte de arma como fator de precaução de crimes violentos não tem motivo.


Seu estudo contêm erros factuais e metodológicos e chega a conclusões implausíveis de acordo com as pesquisas de criminalística. A cada dia, treze criancinhas morrem por este estado vítimas de armas de fogo. Oitenta e seis Ocorrência A política do governo Bush tem sido a de suprimir fundos pros centros de pesquisa a respeito de armas e vitimização, por achar que arma é um tema privado. O consequência é que, no povo das estatísticas, a única disponível é de Naquele ano, houve mortes por arma de fogo.


Morre todos os dias uma média de oitenta pessoas por esta causa: 57% suicídios, 38% homicídios, 3% mortes não-intencionais, conforme a ilustração seguinte. Quarenta Conclusão 1: Os Estados que têm as leis mais frouxas para venda interessante de armas, estão assim como entre aqueles que detêm os mais altos índices de mortalidade por arma de fogo, conforme a tabela que se segue. Quarenta e um New Jersey ,2 New York ,0 Washington D.C. : o Distrito mais violento Supostamente, a capital dos Estados unidos contradiz a tese de leis mais rigorosas, menos crimes por arma de fogo. 42 armas, no tempo em que o Canadá tem uma longa tradição de controle, principalmente das armas de mão. Seu problema é com as armas de cano grande.



Add comment