Reader Comments

Estante Para 45 Carrinhos Em Miniaturas Tipo Hot Wheels ? Mdf Laqueado ? Rubi

"Paulo Pedro" (2018-04-05)

In response to villa di puncak
 |  Post Reply

Com tudo isso, chegamos ao ponto crucial da matéria. que é melhor? Comprar estantes prontas, moduladas, ou fazer um móvel planejado? móvel planejado é mais caro de todos, mas também é a melhor opção de todas. Se a pessoa pode gastar um pouco mais, possui um bom arquiteto de interiores para projetar um móvel com soluções satisfatórias que atenda sua demanda, e conhece um bom marceneiro: terá melhor móvel para guardar sua coleção de quadrinhos. E isso vale para os quadrinhos, para os discos de vinil, para uma cozinha, quarto, ou salas planejadas.

estantesA Estante para Carrinhos em miniaturas tipo Hot Wheels é ideal para quem gosta de expor suas coleções e também mesmo organizar os brinquedos dos filhos. Produzido com madeira MDF, alta resistência e durabilidade, e acabamento em Laca, resistente a riscos e ao desgaste natural, alta qualidade que agrega valor ao móvel, um produto para decorar ambiente com modernidade e mudar conceito visual do seu lar. A estante Para discos de vinil (www.burohaus.com.br) suporta até 3kgs.

Prateleira. A A marcenaria de Carlos Alberto Ferreira de Carvalho existe desde 1992, mas só começou a produzir estantes para miniaturas em 2003, quando um colecionador procurou. A primeira encomenda não ficou muito adequada, mas cliente gostou muito", diz Carvalho. Após primeiro trabalho, empresário enxergou um mercado carente por estantes, resolveu aperfeiçoar produto até chegar em modelos mais adequados. A poeira é a inimiga do colecionador. Eles querem um produto bem feito para preservar carrinho", completa.

Os gibis foram têm seu nome proveniente de uma gíria do Sul do Brasil. Como comecei a comprar mais hqs agora, antes eu só comprava encadernados de história fechada, tenho opção de decidir melhor que comprar já que não estou apegado a nenhuma editora ou personagem, mas pior é ter a sensação de estar deixando alguma hq que possa ser interessante depois para mim, ano passado dropei cavaleiro da lua da nova marvel, mas agora comprei volume 3 avulso, acabei gostando e ao procurar 1 vi que já não tem mais nenhum a venda.

Só para deixar bem claro: eu não quero dizer com nada disso que você não deveria nunca mais comprar uma revista em quadrinhos analógica. Eu sei que para muitos fãs nada vai superar a sensação do papel nas mãos, e orgulho de ter comprado uma edição lá na época em que ela saiu pela primeira vez". Eu acho que as duas formas são legais, e apesar de hoje em dia ler praticamente só na tela, não acho que qualquer um deva" fazer mesmo. que eu acho é que não se deve dispensar essa nova possibilidade apenas pelo orgulho velha guarda. Há espaço para as duas formas.

A ideia de trazer HQs em formato encadernado, compilando algum arco ou evento das HQs, é muito interessante para os leitores já há algum tempo. Pensando racionalmente, a editora consegue encontrar e angariar público para a obra de um jeito mais fácil e, para colecionador, é a melhor forma de conseguir arcos completos de alguma história que, porventura, ele não possua nas edições mensais — mas, principalmente, para organizar melhor sua coleção. De fato, encadernado é um formato que é utilizado maciçamente em mercados como estadunidense e japonês, para auxiliar os leitores a catalogar suas publicações e a adquirir esses produtos editoriais com preço mais baixo do que comprando títulos mensais ou antologias (sejam elas mensais, como nos EUA, ou semanais, como no Japão ou na Inglaterra).

estantesQuando a coleção era pequena, de no máximo uns 200 exemplares, eu fazia pilhas com os títulos, uma pilha para cada, algumas prateleiras para cada tipo ou editora. Mas com as revistas atingindo número de 3 mil já começou a ficar mais difícil, então dou prioridade para as mais vistosas e mais acessadas ficarem mais à vista nas estantes, resto fica em armários fechados ou em caixas.

A maioria dos colecionadores opta por definir a sua coleção por um tema. Tem gente que coleciona apenas miniaturas de uma determinada marca (Hot Wheels ou Greenlight, por exemplo), outros colecionam apenas de uma determinada montadora (Volkswagen, Audi, etc) e alguns colecionam apenas determinados modelos como Fuscas e Mustangs. Existem coleções imensas por aí apenas compostas somente de Mustangs.

Muitas vezes, leitores-colecionadores são pegos entre a razão e completo desvario (e nem sempre lado certo vence essa briga). Até hoje me debato com seguinte dilema: muito provavelmente, nunca lerei Vida e Proezas de Alexis Zorbas, de Nikas Kazantzakis, porque nem a história nem autor me interessam muito. Ainda assim, muitas vezes fiquei ponderando comprar exemplar da Tag Livros apenas porque ele é volume número 1 da coleção que está sendo formada desde início deste ano com as obras exclusivas para assinantes do clube (ainda não cedi à tentação e aguardo comentários entusiasmados de vocês dizendo que, na verdade, irracional é não ter primeiro livro de uma coleção).

Houve tempos no qual coleção era coisa dos extremos da vida: ou matéria de crianças com seus bonés, álbuns de figurinhas e bolinhas de gude; ou distração de aposentados atrás de relíquias como moedas antigas e, ápice dos ápices, selos, muitos selos. Desde há muito tempo eu tinha desejo de comprar uma cristaleira. Ao pesar as questões levantadas acima sobre segurança, proteção e extensão das coleções eu logo decidi por essa opção. Eu vinha expondo as peças em uma estante aberta que logo se mostrou inadequada devido ao grande acúmulo de poeira sobre as figuras. Isso fez com que eu as guardasse e partisse à procura de uma cristaleira. Após rodar várias lojas em São Paulo (capital) pude perceber que os preços variavam grandemente e não eram tão atrativos. Depois de muito procurar decidi por um modelo que agregasse preço, estilo e proteção. Alguns critérios eram imprescindíveis para mim, dentre eles a possibilidade de se enxergar as peças de vários ângulos, ou seja, seria necessário a presença de vidros anteriores, laterais e se possível posteriores. Percebi, no entanto que a presença de "vidro" encarecia grandemente a cristaleira. Sendo assim tive que ajustar esse meu desejo ao preço.

Add comment