Reader Comments

Por Trás Da Obesidade: Açúcar E Carboidratos, Não A Atividade Física (ou A Inexistência Dela)

"Bernardo" (2018-06-14)

 |  Post Reply

visite o link

É possível, sim, exterminar a gordura abdominal e afinar a cintura de vez. Basta apostar em tratamentos estéticos eficazes. Perda de medidas: 2 a quatro centímetros por sessão, em média. Kátia Volpe, dermatologista (SP). Ação: a primeira fase do procedimento utiliza um exclusivo sistema de ultrassom para destruir as células de gordura responsáveis pelos pneuzinhos. O processo acontece de forma seletiva, sem causar danos aos além da medida tecidos, graças à exclusiva tecnologia Shear Waves. Depois, entra em cena a radiofrequência associada a um massageador mecânico (ponteira UniForm), que realiza drenagem linfática e estimula a criação de recentes fibras colágenas. Sessões indicadas de quatro a 8, com intervalo quinzenalmente entre cada uma.


Perda de medidas: 5 centímetros, em média, depois de quatro sessões. Luciana Hitomi, dermatologista da Slim Clinique (RJ). Ação: esses pulsos promovem o acréscimo do hormônio FGF2, que potencializa o crescimento dos vasos sanguíneos e a sinopse de fibroblastos (células que produzem colágeno e elastina). A radiofrequência promove aquecimento do tecido gorduroso, reduzindo o seu volume, e bem como o acrescentamento da geração de colágeno. Sessões indicadas oito, no total. Perda de medidas: Oito centímetros. Com esse aparelho é possível aperfeiçoar tal o acúmulo de gordura quanto a flacidez", explica Cláudia Magalhães, dermatologista (PE). Ação: o aparelho dispara um feixe de luz que circunstância centenas de microincisões pela pele.


Dessa forma, a fração que não foi atingida promove uma recuperação muito mais rápida. Sessões indicadas de uma a 4. Perda de medidas: Oito a 10 centímetros. Jorge Mariz, do Espaço Personal Clinique (RJ). Ação: promove a formação novamente colágeno, melhora a flacidez e se intensifica o metabolismo das células adipócitas, reduzindo-as. Perda de medidas: Seis a dez centímetros.


Paloma Awada, dermatologista do Spa Aroma Urbano (SP). Açãvisite o link: o ultrassom quebra as células adipócitas; a drenagem e a argiloterapia atuam pela desintoxicação; e a corrente russa, a vacuoterapia, a argiloterapia e a lipoescultura gessada combatem a flacidez. Sessões indicadas quinze, em média. Perda de medidas: Cinco a 8 centímetros depois de trinta dias de aplicação.


A paciente perde, geralmente, toda aquela gordurinha que ela tem acumulada pela região da cintura, que popularmente chamamos pneuzinhos, e que varia de pessoa para pessoa", conta Cláudia Magalhães, dermatologista (PE). Ação: lipolítica e de retração cutânea. Usa 2 lasers: um destrói a gordura e o outro trata a flacidez sem qualquer prejuízo ao tecido adjacente, sem as irregularidades de uma lipo tradicional e com recuperação bem mais rápida.


Sessões indicadas: uma única sessão. Perda de medidas: 2 centímetros de imediato pela primeira sessão. Mônica Linhares, dermatologista clínica e estética do Espaço Saúde Rio (RJ). Ação: estimula, ainda, a neoformação de colágeno da pele de modo a oferecer mais firmeza à área. Sessões indicadas: oito, pelo menos, uma a cada semana ou quinzena. Perda de medidas: até 22 por cento do total presente na região. Jardis Volpe, dermatologista (SP). Ação: resfria as células adipócitas próximo de zero grau por um estágio duradouro, promovendo a tua destruição pelo nono dia da aplicação, a partir de mecanismos smartphones induzidos pelo gelado. Sessões indicadas: uma a três sessões, com intervalos entre trinta e 60 dias entre cada uma.


O emprego pode ser feito nas preparações, em sucos, molhos pra salada etc.", explica Helouse. Alimentos ricos em ômega 3: "como peixe (salmão, sardinha, atum), castanhas, linhaça, quinoa, algas, azeite de oliva, que têm poder anti-inflamatório, atuando diretamente na célula de gordura, que é um tecido inflamado", destaca a nutricionista. Abacate e Óleo de coco: "são gorduras de muito bom característica, que atuam pela melhoria dos níveis de triglicerídeos no sangue, ajudando no procedimento de perda de calorias abdominal.


É fundamental consumi-los na forma natural, evitando adição de açúcar no abacate, como muitos fazem", explica Helouse. Chá verde (branco, vermelho e preto): a nutricionista explica que, com sua propriedade antioxidante e anti-inflamatória, o chá verde é uma das ervas mais estudadas no momento em que o conteúdo é obesidade e gordura. A ação tem que-se aos seus fitoquímicos, capazes de aprimorar o metabolismo da glicose e gordura no sangue.


  • Suplementar pela medida

  • Durma no mínimo 6 horas por dia

  • Depois, estique os braços e eleve visite o link corpo,

  • dois porções de azeite ou manteiga - cada porção é o tamanho da ponta do polegar

  • Fala durante um minuto com 4 séries

  • dois Como jogador

O sublime é ingerir a erva e não adoçar para não perder esse efeito. A erva mate também poderá ser argumentada neste local como um dos alimentos auxiliares com propriedades muito parecidas ao do chá verde", destaca. Abaixo, os profissionais sobressaem as principais questões a respeito do acúmulo de gordura abdominal (ou a "temida barriguinha"). É normal que muitas pessoas tenham tendência a acumular gordura na barriga no tempo em que novas acumulam em algumas partes, como bumbum e culotes? Felipe Rocha: Totalmente normal, já que o ser humano possui uma diversidade infinita. Indico ler um pouco mais sobre por intermédio do web site visite o link. Trata-se de uma das mais perfeitas fontes sobre o assunto esse cenário pela internet. Usar cremes redutores antes de fazer exercício contribui?


Felipe Rocha: Não, nada comprovado cientificamente que valha o gasto financeiro! É verdade que abdominal não é recomendado para que pessoas quer ter barriga reta? Felipe Rocha: Isso é um mito, uma vez que é fundamental fortificar a musculatura abdominal pra um equilíbrio muscular adequado e uma coluna bem estável. Para perder a barriga preciso deixar de lado minha cervejinha do encerramento de semana?


Helouse Odebrecht: para "perder barriga" é necessário uma união de fatores. Alimentação equilibrada; diminuição de alimentos calóricos e ricos em açúcar e gordura; atividade física contínuo; sensacional noite de sono; redução de estresse e interessante hidratação. O consumo de álcool moderado não seria o responsável por acréscimo de gordura abdominal.


Talvez, inicialmente, se o ser estiver muito acima do peso e com valores de gordura abdominal alarmantes, seja essencial cortar o álcool, como este ajustar todo o restante. Todavia, o emprego do álcool deve ser moderado, contudo não obrigatoriamente excluído. Este consumo necessita ser avaliado individualmente. Eu treino e estou forte.



Add comment