Reader Comments

Empresa Que Montou Ciclovia Que Ruiu é Da Família Do Secretário De Turismo Do Rio

"Pedro Vicente" (2018-05-17)

 |  Post Reply

Logo você receberá os melhores conteúdos em teu e-mail.vocę pode tentar aqui Em teu blog, a Concremat alega que o consórcio Contemat Geotecnia/Concrejato foi contratado pela Fundação Geo-Rio, braço da Secretaria Municipal de Obras da Prefeitura, pra fazer a contenção de encosta e a estabilização da área para a colocação da ciclovia. Em informativo de outubro de 2015, a Concremat anunciou uma matéria em seu website sobre a ciclovia Tim Maia. Indico ler pouco mais sobre o assunto a partir do blog Revisăo completa. Trata-se de uma das melhores fontes sobre o assunto esse cenário na internet. Pela reportagem, o gerente técnico Jorge Schneider explicou que ‘cerca de metade da extensão total da ciclovia foi planejada com uma infraestrutura independente, projetada ao lado e à jusante da Rodovia Niemeyer’.


De acordo com a Concremat, durante o percurso, ‘foram executadas contenções com cortinas atirantadas, contra-fortes atirantados e muretas de contenção chumbadas’. Para a proteção dos taludes resultantes de escavações para a construção das fundações, foram assim como aplicadas as técnicas de solo grampeado e rip-rap", informou a empreiteira. Informativo da Concremat, de outubro de 2015, tratou da ciclovia. Antonio Pedro Figueira de Mello - Secretário Municipal de Turismo.


O pedaço arrancado na água tem mais de 50 metros. A ciclovia é suspensa e próximo ao mar. Está interditada, tal como a Niemeyer. Técnicos da Prefeitura ainda irão avaliar se há risco de outros desabamentos pela ciclovia. A infraestrutura foi levada pela ressaca do mar de São Conrado, pela zona sul do Rio de Janeiro. Eduardo Marinho Albuquerque, de 53 anos, e um homem de 45 anos, cuja identidade não foi divulgada, foram as duas vítimas.


  • Dez - Quem investiga o que ocorreu
  • 00 Multas de Foros
  • Unificar solidamente os elementos de alvenaria
  • Título da publicação
  • Gênero: vetiveria
  • Loteamentos com área superior a 1.000.000 m2
  • 3 Especiação. Quinze.4 Expansão molecular. Quinze.Cinco Prosperidade humana. Dezesseis Biologia molecular. Dezesseis.Um
  • 05/07/2017 12h14 Atualizado 05/07/2017 12h14

Novas 3 pessoas teriam ficado feridas. O organismo de Albuquerque foi identificado por um cunhado no lugar, que não quis oferecer entrevista. Os dois corpos foram encontrados no mar de São Conrado por bombeiros e ainda estão na areia. A Secretaria de Turismo da Prefeitura do Rio não retornou ao contato da reportagem. Tentar ligar meu nome aos negócios da organização simplesmente em atividade do parentesco é infundado e leviano. O Consórcio Contemat-Concrejato informa que uma equipe técnica da empresa imediatamente se encontra no local, trabalhando em coordenação com a Secretaria Municipal de Obras.


A reportagem questionou a Concremat se o secretário teve alguma intervenção pela contratação da empresa da família. O Consórcio participou de método de licitação que foi acompanhado por todos os órgãos de fiscalização competentes", respondeu a empreiteira. O prefeito Eduardo Paes lamenta profundamente o acaso pela Ciclovia da Niemeyer e se solidariza com as famílias das vítimas e com todos os cariocas de imediato. O prefeito estava em deslocamento pra Grécia - onde participaria, em Atenas, da cerimônia de passagem da tocha olímpica - e neste instante está voltando pro Brasil. Paes atenderá a imprensa amanhã, desse modo que regressar ao Brasil, o que não tem horário previsto.


É imperdoável o que ocorreu, neste momento determinei a apuração imediata dos detalhes e estou voltando para o Brasil pra ver de perto de perto - falou o prefeito, que saiu ontem à noite do Rio. A Prefeitura do Rio esclarece Revisăo Completa que a prioridade agora é garantir a segurança da população e o atendimento às vítimas e aos seus familiares. Técnicos do município estão desde cedo no recinto, trabalhando com coordenação da Secretaria Municipal de Obras. O efeito da vistoria praticada pela Fundação Geo-Rio para apurar as causas do incidente será anunciado dessa maneira que concluído. Os reparos serão executados na empresa causador da construção, sem ônus adicionais ao município, visto que a ciclovia ainda está pela garantia de obra. A Rodovia Niemeyer permanece interditada ao tráfego e o Organismo de Bombeiros continua as buscas no recinto.


Art. 533. Os atos sujeitos a transcrição (arts. 531 e 532) não transferem o domínio, senão da data em que se transcreverem (arts. 856, 860, parágrafo único). Art.este site 534. A transcrição datar-se-á do dia, em que se mostrar o título ao oficial do registro, a esse o prenotar no protocolo. Art. 535. Sobrevindo falência ou insolvência do alienante entre a prenotação do título e a sua transcrição por atraso do oficial, ou incerteza julgada improcedente, far-se-á, não obstante, a transcrição exigida, que retroage, nesse caso, a data da prenotação.


Parágrafo único. Se, entretanto, ao tempo da transcrição ainda não estiver pago o imóvel, o adquirente, notificado da falência ou insolvência do alienante, depositará em juízo o preço. I - Pela geração de ilhas. II - Por aluvião. III - Por avulsão. IV - Por abandono de alveo. V - Pela construção de obras ou plantações. I - As que se formarem no meio do rio, consideram-se acréscimos sobrevindos aos terrenos ribeirinhos fronteiros de ambas as margens, na proporção de suas testadas, até a linha que dividir o alveo em duas partes iguais.


II - As que se formarem entre essa linha e uma das margens consideram-se acréscimos aos terrenos ribeirinhos fronteiros nesse mesmo lado. III - As que se formarem pelo desdobramento de um novo braço do rio continuam a pertencer aos proprietários dos terrenos a custa dos quais se constituíram. Art. 538. Os acréscimos formados por depósitos e aterros naturais, ou pelo desvio das águas dos rios, inclusive até quando esses sejam navegáveis, pertencem aos donos dos terrenos marginais. Art. 539. Os donos de terrenos que confiem com águas dormentes, como as de lagos e tanques, não adquirem o solo descoberto na retração delas, nem perdem o que elas invadirem.


Art. 540. No momento em que o terreno aluvial se formar em frente a prédios de proprietários diferentes, dividir-se-á entre eles, pela proporção da testada de cada um sobre a antiga margem; respeitadas as disposições concernentes à navegação. Art. 542. Se ninguém reclamar dentro em um ano, considerar-se-á absolutamente incorporada essa porção de terra ao prédio, onde se acha, perdendo o velho dono o certo a reivindica-la, ou ser indemnizado (art. 178, § 6º, n. XI). Art. 543. No momento em que a avulso for de coisa não suscetível de aderência natural, passar-se-á o disposto quanto às coisas perdidas.


Art. 544.O álveo abandonado do rio público, ou particular pertence aos proprietários ribeirinhos das duas margens, sem que tenham justo a indenização alguma os donos dos terrenos por onde as águas abrirem novo curso. Sabe-se que os prédios marginais se estendem até ao meio do álveo. Art. 545. Toda construção, ou plantação, existente em um terreno, se presume feita pelo proprietário e à tua custa, até que o inverso se prove.


Art. 546. Aquele que semeia, planta, ou edifica em terreno próprio, com sementes, plantas ou equipamentos alheios, adquire a domínio destes; todavia fica grato a pagar-lhes o valor, além de responder por perdas e danos, se obrou de má fé. Art. 547. Aquele que semeia, planta ou edifica em terreno alheio perde, em proveito do proprietário, as sementes, plantas e construções, mas tem certo à indenização.


Não o terá, todavia, se procedeu de má fé, caso em que será capaz de ser constrangido a repor as coisas no estado anterior e a pagar os prejuízos. Art. 548. Se de ambas as partes houve má fé, adquirirá o proprietário as sementes, plantas e construções, com encargo, todavia de ressarcia o valor das bem feitorias. Parágrafo único. Presume-se má fé no proprietário, quando o serviço de construção, ou lavraria se fez na sua presença e sem impugnação tua. Art. 549. O disposto no post antecedente aplica-se assim como ao caso de não pertencerem as sementes, plantas, ou aparato a quem de interessante fé os empregou em solo alheio.



Add comment